11 de dez de 2010

Olá pessoas...
Essa semana foi muuuito entediante. hehehe

Quarta foi despedida da Olívia, ela voltou para o Brasil. :( Quinta foi aniversário da Kim. E esta foram as minhas atividades.. Ah, também fiz um currículum.. Olha, que chic! kkkk
Pois é, como a minha semana foi entediante, vim aqui postar um textinho meu.

Bom resto de fim de semana para vocês.
Fiquem com meu texto :)



Sentimentos.
Solidão é um sentimento muito confuso.  Afinal, você pode estar num lugar super lotado e estar se sentindo a pessoa mais sozinha do mundo, ou estar sozinha e estar feliz com a própria solidão.
O maior problema é quando se está sozinha e não está feliz.
Felicidade. Como dizia o Pequeno Príncipe, o essencial é invisível aos olhos, e por aí tiramos que a felicidade está nas coisas simples, e que complicamos tudo.
Acho muito difícil alguém conseguir ser feliz na solidão, mas às vezes nós mesmos fazemos a nossa. Sei que a vida é bem mais bonita e colorida quando temos nossos amigos, familiares, namorados (as), mas de repente, tudo some e você está lá, sozinha, sem ter o que fazer ou com um big problema nas costas, e tudo que você queria neste momento, era alguém para segurar sua mão e dizer q tudo vai dar certo.
Os melhores amigos são aqueles que gostam de não fazer nada com você. :D
Carência também aumenta essa solidão. Carente de um xodó, de um cheiro, de um abraço, de um beijo, ou simplesmente de um olhar. Carência pode ser uma consequência da saudade, que dói como um tijolo na testa.
Ao ficarmos sozinhas, procuramos algo pra fazer, tem gente que assiste tv, filmes, tem gente q sai sozinha, vai pra algum lugar especial, ou simplesmente dorme. Quando me sinto assim ouço música, parece que o meu mundo se acaba e só existe eu, e ninguém mais no mundo importa.
Às vezes a gente precisa de alguém para cuidar da gente. Só pra fazer cafuné antes de dormir, dar um beijinho de boa noite, ou só um bom dia de manhã, com um sorriso no rosto.
Sentimentos são coisas complicadas, que desejamos tanto e quando os temos, não sabemos lidar com eles.
Então, eu sigo minha caminhada, uma música pra alma e uma esperança no coração, de um dia saber lidar com toda essa confusão.

Carol Danelli
Um big beijo.

Até o próximo post!

0 comentários:

Postar um comentário